Arquivo da tag: curiosidades

Piscina de quintal vira negócio no Rio de Janeiro


23032548_1981298315422239_4841882730205729775_n

(Divulgação/Piscina do Mikita)

Já pensou em fazer do seu quintal um resort de verão e ganhar um dinheiro extra? É exatamente o que tem feito alguns moradores de bairros mais afastados das praias do Rio. As “piscinas’s bar”, como ficaram conhecidas nas redes sociais, têm feito o maior sucesso para quem procura relaxar sem gastar muito e sem ir muito longe. Trata-se de residências com certa infraestrutura para receber dezenas ou até centenas de pessoas. A diária custa em torno de R$ 5 A R$ 20 por dia.

A Piscina do Mikita, no bairro de Vila Rosário, em Duque de Caxias, por exemplo, já reuniu até 2.000 pessoas em um só final de semana durante o auge do verão, segundo reportagem do jornal Extra. O quintal de Aroldo Pinheiro Dias, 53 anos, já era o point de encontro dos amigos para o futebol de domingo há muito tempo, mas ele percebeu que quando o calor apertava, era na piscina que o pessoal se reunia. A ideia deu tão certo que o que começou com uma só piscina já se tornou um complexo que conta com duas piscinas infantis e uma adulta, além de toda uma área de lazer. As exigências não são muitas. Diferente de clubes de natação, o exame médico não é necessário, assim como a mensalidade.

 

25442786_2000268006858603_2829180816358299248_n

(Divulgação/Piscina do Mikita)

Além da diversão, é sempre importante lembrar de checar o tratamento da água dessas piscinas! Locais frequentados por um grande número de pessoas necessitam de procedimentos rigorosos  de limpeza, com a aplicação regular do cloro para evitar a proliferação de fungos, vírus e bactérias. O controle de alcalinidade também é essencial, ao menos uma vez por semana, assim como o controle da filtragem da água e a checagem do teor residual de cloro livre presente na água, que deve sempre estar na faixa de 1 a 3 ppm.  Para mais informações, acesse o link.

Fonte: Extra

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades, dicas, Exercícios, piscina

Aos 99 anos, australiano quebra recorde e surpreende o mundo


A um mês de completar 100 anos, o australiano George Corones surpreendeu a todos nos Jogos da Commonwealth, em Queensland, na Austrália. O atleta quase centenário mergulhou sozinho na piscina do Centro Aquático Gold Coast e, em impressionantes 56 segundos, bateu o recorde mundial dos 50 metros nado livre na categoria master masculina entre 100 e 104 anos, com uma vantagem de 35 segundos sobre o recorde anterior. Para se ter uma ideia do feito, o recorde mundial desta distância em competições de alto nível é do brasileiro César Cielo, com 20,91 segundos.

Aplaudido por todo o ginásio, Corones fez valer a abertura da piscina, concedida exclusivamente para a realização desta prova. Ainda surpreso com o resultado, ele contou ao jornal O Globo que a natação é uma paixão antiga. Praticante desde sua juventude, George foi obrigado a abandonar a atividade para servir na Segunda Guerra Mundial. Só depois de se aposentar aos 80 anos ele resolveu entrar em uma piscina novamente.

Ele conta que, apesar da dificuldade, o resultado vale muito a pena. O cansaço é mais frequente e a idade traz uma série de limitações, mas, com cuidados e muito treinamento apropriado, pode se alcançar recompensas inimagináveis. Para manter o fôlego, apesar da idade avançada, George nada em média 3 vezes por semana, além de também frequentar a musculação.

E quem pensa que o experiente nadador se diz por satisfeito com o recorde obtido está enganado. Desta vez, ele desafiará a marca dos 100 metros de nado livre, cujo recorde é de 3 minutos e 23 segundos. Confira:

Fonte: Swimming Australia.

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades, Exercícios, piscina

Chuvas de verão exigem mais cuidados com a piscina


rain-472365_1920

Se o verão é a época do ano em que mais aproveitamos das piscinas para o nosso refrescamento, não podemos esquecer que é também é a estação das chuvas.  Mesmo que a chuva seja sempre bem-vinda para amenizar as temperaturas elevadas, é preciso ficar atento à piscina, para manter a água saudável, em condições adequadas de uso. Sem os devidos cuidados, a piscina torna-se um campo fértil para a proliferação de vírus, fungos e bactérias.  O cloro é usado há mais de um século como desinfetante de água de piscinas. As suas características eficazes do cloro fazem com que o produto seja um dos principais componentes para manutenção da limpeza. O cloro atua como um rápido e persistente sanitizante (desinfetante), é um algicida efetivo, ou seja, combate a proliferação de algas e é forte oxidante, pois elimina materiais orgânicos que podem alterar a cor da água, gerar odores ou formar limo.

A rotina diária da limpeza inclui os seguintes procedimentos.

  • Filtragem da água, por aproximadamente duas horas. A bomba ligada ao filtro estimula a movimentação e faz com que toda água da piscina chegue aos filtros para reter as impurezas.
  • Análise do teor residual de cloro livre, que deve estar na faixa de 1 a 3 ppm. A eficácia do cloro como desinfetante ou oxidantes depende de outro fator de controle, o pH. A recomendação para manter o nível de pH deve ser entre 7,2 e 7,6, diariamente.  O desequilíbrio do pH pode deixar a água esverdeada, o que pode ser corrigido com a aplicação dos produtos químicos corretos, como a supercloração e a manutenção do residual de cloro sempre de 1 a 1,5 ppm.
  • Controle da alcalinidade: Uma vez por semana, a alcalinidade da água deve ser medida, devendo ficar na faixa entre 80 e 120. Se estiver fora desse padrão, é preciso corrigir por meio de produtos indicados, conforme orientação do fabricante.
  • Supercloração:  A cada 15 dias deve ser realizada a supercloração, ou seja, a dosagem do cloro deve ser três vezes superior à dosagem habitual de manutenção, aproximadamente 10 ppm de cloro livre, de 1 a 4 horas, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Indica-se fazer a supercloração depois do pôr do sol, visto que os raios ultravioletas do sol destroem o cloro ativo.

Fonte: Piscina Limpa

Deixe um comentário

Arquivado em campanha, curiosidades, higiene, piscina

Meninas do nado sincronizado mostram que é possível andar sobre a água


Caminhar sobre as águas é para poucos. Neste fim de ano, essas atletas do nado sincronizado provaram que o que Jesus realizou pode, sim, ser reproduzido. Como um passe de mágica, o trio de meninas vem surpreendendo a internet nesse vídeo feito na piscina.
Com muito cuidado e treinamento, elas utilizaram um truque de câmera para proporcionar esta ilusão e, claro, fôlego de atleta. Ao encherem seus pulmões de ar, ficaram submersas na piscina de ponta cabeça, com os pés tocando a superfície de maneira sutil e imperceptível. E, ao inverter a câmera, esta é a imagem obtida pelas artistas. Incrível, não? Aqui podemos ver o que realmente acontece:

O nado sincronizado, apesar de ter seu primeiro registro datado em 1907, se tornou popular nos Estados Unidos na década de 1940 e, em 1948, foi oficialmente incluído entre as modalidades olímpicas. Misturando movimentos artísticos e ritmados com a rigidez e disciplina do esporte, o nado sincronizado chama a atenção por conta de seus movimentos leves, delicados e cuidadosamente coreografados conforme a música escolhida como trilha.

Disputado em equipes e em duetos, o nado sincronizado no Brasil ainda não ganhou grande destaque, embora sempre marque presença nas competições mundiais. O país que mais chama a atenção na modalidade é a Rússia, com uma coleção de ouros nas competições olímpicas de Pequim (2008), Atenas (2004), Londres (2012) e Sidney (2000).

Fonte: Esportes IG.

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades, esporte aquático, piscina

Conheça a Nemo 33, a segunda piscina mais profunda do mundo


A cidade de Bruxelas, na Bélgica, possui um local inusitado e deslumbrante para os amantes do mergulho. A piscina Nemo 33 contém 34,5 m de profundidade distribuídos em níveis submersos e cavernas subaquáticas para exploração do mergulhador.

Localizada dentro de uma academia a 7 km do centro da cidade, a Nemo 33 também conta com um restaurante próprio, o que acaba sendo um ponto de encontro para quem preferir usar suas horas fora do expediente para um tipo de diversão diferente. Mantida sempre a uma temperatura média de 30ºC, a Nemo 33 abre suas portas todos os dias. Ela oferece aos visitantes todo o equipamento necessário para o mergulho, além de instrutores – tudo por uma taxa média de 25 euros. O único item não incluso é o computador de mergulho, o qual sai por 3 euros e é obrigatório para a execução da atividade.

Turistas e mochileiros do mundo todo não perdem a oportunidade de visitá-la sempre que estão de passagem pelo país europeu. Que tal incluir o passeio em seu roteiro também?

Veja mais: 

Fonte: Brasil Mergulho.

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades, esporte aquático, Exercícios, piscina

Piscina também tem a sua “Fórmula 1”


Assim tem sido chamada a nova modalidade de nado, o finswimming, que começa a ser conhecida no Brasil, ganhando destaque e mais adeptos a cada dia. O finswimming, categoria de natação que utiliza diversos equipamentos comuns à prática do mergulho, como snorkels, máscaras e nadadeiras, registra recordes de velocidade muito diferentes do que nadadores convencionais estão acostumados.

O esporte possui duas subcategorias, o monofin e o bifin, enquanto o primeiro utiliza uma nadadeira, parecida com uma cauda peixe em que os dois pés são encaixados, e não permite braçadas, o bifin permite o uso de uma nadadeira em cada pé (como as de mergulhador) e as braçadas fazem parte do trajeto, o que já garantiu a atletas marcas impressionantes de até 13s85 nos 50m de percurso. A modalidade já possui até mesmo nadadores brasileiros, como o carioca Bruno Frazão, que conquistou duas medalhas de prata nas competições de g no Sul-Americano que ocorreu em Cartagena, Colômbia no fim de outubro.

Fonte: O Globo.

Veja mais aqui:

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades, esporte aquático, piscina, Uncategorized

Ciência explica dedo enrugado na água


Rugas tornam mais fácil o manuseio de objetos molhados (Foto: iStockphoto/Getty Images)

Rugas tornam mais fácil o manuseio de objetos molhados (Foto: Getty Images)

Ninguém está livre disto, um tempinho dentro da piscina e a pele dos dedos fica enrugada. Por muito tempo acreditou-se que essa era apenas uma reação automática do corpo, sem nenhuma função. Por meio de experimentos, cientistas da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, descobriram a razão dos dedos ficarem enrugados quando em contato prolongado com a água.

Segundo eles, as rugas tornam mais fácil o manuseio de objetos que estão embaixo d’água ou molhados, função evolutiva que pode ter sido vantajosa quando os primeiros homens procuravam por alimentos em lagos e rios.

Clique aqui e saiba mais sobre o estudo.

Deixe um comentário

Arquivado em curiosidades