Tecnologia a favor do esporte


Os recordes de natação têm caído progressivamente desde o início de  2000. Um dos exemplos é a  prova dos 50 m livre, que passou dos 21s64, conquistado por Alexander Popov naquele ano, para os 20s91 do brasileiro César Cielo, em 2013.  E além de maiôs mais adequados,  a tecnologia também tem sido usada para melhorar a performance dos atletas, como ocorre no Esporte Clube Pinheiros, na capital paulista.

Lá o treinador André Amendoim, também conhecido como Amém, prepara dez nadadores  e conta com os dados colhidos pelos analistas do Centro Integrado de Apoio ao Atleta (CIAA).  Os números são captados por câmeras e equipamentos como o Zephyr e o Aquamex e transformados em informações de competição.

Através desses números Amém avalia o nível metabólico dos esportistas,  os aspectos condicionantes associados à força e resistência e os associados à carga de treinamento. E a partir daí aprimora o desempenho de seus atletas.

Leia mais aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Como a natação pode ajudar os portadores de Síndrome de Down


As pessoas com síndrome de Down podem ser muito bem sucedidas na natação. A prática deste esporte desde a infância  fortalece os músculos e ajuda a melhorar a coordenação motora. Com o apoio da família e de profissionais especializados, é possível melhorar a qualidade de vida dos portadores de Síndrome de Down..

A natação é uma atividade de recreação que desenvolve a coordenação, o trabalho muscular e possibilita amplitude de movimentação das articulações de todo o corpo. É um dos esportes com mais benefícios para o desenvolvimento corporal dos portadores de Down e pode ser praticada desde os primeiros meses de vida. Na primeira fase, a criança aprende a boiar, mergulhar, pegar coisas no fundo da psicina. Depois, aos poucos, vai aprendendo a técnica do esporte.  Por volta dos oito anos, as crianças já são capazes de nadar toda a piscina.

A atividade também é indicada por causa do trabalho com a psicomotricidade.

No Brasil e em todo o mundo, a principal meta dos atletas com síndrome de Down é participar das Paralimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aula de física na piscina


Como pode um prego de 3 cm afundar na água, mas garrafas PET conseguirem flutuar com uma pessoa de 70 kg em cima? Para desvendar esse mistério, os alunos do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Positivo, de Curitiba (PR) testaram na prática o Princípio de Arquimedes e outras leis da Física. Eles foram desafiados a projetar e construir uma canoa de garrafas PET de 2 litros para participar da competição que premiou a equipe que conseguiu atravessar mais rápido a piscina do colégio, sem cair na água e ainda apresentando os cálculos corretos.

269891_559604__mg_0090_fotor_web_

A estrutura das canoas foi construída obedecendo a critérios rigorosos de produção: cada uma deveria ter no máximo 1,5m por 2m e ser feita exclusivamente de garrafas PET de 2 litros. O uso de qualquer outro material que facilitasse a flutuação, como isopor, espuma, madeira, entre outros, desclassificaria a equipe – assim como o uso de materiais metálicos para unir as garrafas.Cada equipe teve que montar seu próprio remo.

269891_559606__mg_0098_fotor_web_

Os estudantes aprenderam a praticar o princípio do empuxo, que é usado em todas as embarcações, como barcos e navios e também em balões, tripulados ou não.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Os exercícios na piscina que ajudam a queimar calorias


Os esportes aquáticos são ótimos para perder peso, especialmente no verão. Definir músculos, aumentar a força, concentração e equilíbrio são alguns dos benefícios das atividades na piscina. Confira:

Feitos na piscina ou na praia, os esportes aquáticos são a pedida da estação para perder peso e definir o corpo (Foto: Jorg Badura/Trunk Archive)

ACQUA RUN: Corrida na piscina

Melhora do condicionamento e aumenta a força muscular, sem sobrecarregar as articulações, o que costuma acontecer na prática em solo.

Frequência ideal: 3 vezes por semana.

Gasto calórico: Até 350 kcal em 45 minutos.

SUPFIT: Contato com a natureza

Este exercício exige fazer flexões, abdominais e agachamentos em cima da prancha de stand up

Benefícios:  Como a flutuação gera uma instabilidade, é bom para não forçar as articulações e ainda fortalece a musculatura das pernas.

Frequência ideal: 2 a 3 vezes por semana.

Gasto calórico: Até 800 kcal em 1h30 (nível intermediário).

WATERLINE: Variação descontraída do slackline

A atividade é feita com uma fita de slackline, presa a pedras, pilastras ou em mastros fincados na areia. O waterline permite manobras variadas realizadas perto do solo porque o risco de lesão na queda é muito menor.

Benefícios: Trabalha a musculatura das pernas e, principalmente, do abdome, pois, durante a travessia seu corpo deve se manter em equilíbrio, além de favorecer a concentração e estimular o autoconhecimento.

Frequência ideal: 2 vezes por semana.

Gasto calórico: Cerca de 250 kcal em 40 minutos.

MULTINATAÇÃO: Nado turbinado

Considerado um dos esportes mais completos, quase um crossfit.

Benefícios: Além de melhorar o condicionamento cardiorrespiratório, ajuda também a aumentar a força e a resistência.

Frequência ideal: 2 vezes por semana.

Gasto calórico: Entre 400 e 500 kcal em 45 minutos.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

As 5 piscinas mais caras do mundo


 

Em mármore, com ondas artificiais, de fundo infinito, com azulejo em detalhes de ouro e até no meio do deserto? Essas piscinas existem. Confira:

  1. City of stars, no Egito. São quase 85 mil metros quadrados de piscina e em pleno deserto. Essa é a piscina mais cara do mundo. Custou U$ 5,5 bilhões para ser construída.

1. City of stars, sharm el sheikh, no Egito

São quase 85 mil metros quadrados de piscina e em pleno deserto. A piscina mais cara do mundo fica no complexo Sharm el Sheikh, no Egito, e teve custou U$ 5,5 bilhões para ser construída. Cheia com água do mar, a piscina foi construída em 2009 pela mesma empresa responsável pela de San Alfonso. Que caldo!

  1. Avaliada em U$ 2 bilhões, a piscina do San Alfonso del Mar fica no Chile. Foi construída em 2007 e ostenta o título de a maior piscina do mundo. Os longos 8 hectares que ela ocupa são preenchidos com 250 milhões de litros d’água.

2. San Alfonso del Mar, no Chile

Avaliada em U$ 2 bilhões, a piscina do San Alfonso del Mar foi criada em 2007 e ostenta o título de a maior piscina do mundo. Os longos 8 hectares que ela ocupa são preenchidos com 250 milhões de litros d'água.

  1. Essa fica no Japão e tem uma cúpula retrátil com 100 metros de comprimento por 100 metros de largura. Faz parte do Sheraton de Miyazaki e tem um vulcão não-natural e piscina de ondas artificiais. O valor do investimento? U$ 2 bilhões.  3. Seagaia Ocean Dome, no Japão

Construída em uma cúpula retrátil com 100 metros de comprimento por 100 metros de largura, a piscina faz parte do Sheraton de Miyazaki e conta com vulcão não-natural e piscina de ondas artificiais. O valor do investimento? U$ 2 bilhões, cerca de R$ 7,6 bilhões.
  1. Dificilmente você verá esta piscina que fica no Reino Unido em uma lista, já que ela está dentro da mansão construída pelo empresário israelense Lev Leviev. Avaliada em U$ 68 milhões, a piscina é feita com mosaicos de ouro, teto retrátil e spa completo.

4.  Lev Leviev Residence, no Reino Unido

Dificilmente você verá esta piscina em uma lista, já que ela está dentro da mansão construída pelo empresário israelense Lev Leviev. Valendo U$ 68 mil, a piscina é feita com mosaicos de ouro, teto retrátil e spa completo.

  1. A piscina da casa do empresário americano William Randolph Hearst foi construída em 1924 e custou U$ 10 milhões. Em mármore e com mosaico de azulejos azuis, ela fica nos EUA.

5. Hearst Castle, nos Estados Unidos 

A piscina da casa do empresário americano William Randolph Hearst, foi construída em 1924 e custou U$ 10 milhões, cerca de R$ 38 milhões. Ela foi construída em mármore e com mosaico de azulejos azuis.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Exposição fotográfica dentro de piscina, na China


Visitar uma mostra de arte é algo comum, mas não para quem pretende conhecer uma exposição formada por 40 imagens dentro de uma piscina em Pequim, na China. Para ver as fotos, os visitantes precisam colocar roupas apropriadas e mergulhar.

Exposição fotográfica foi realizada dentro de piscina (Foto: Kim Kyung-hoon/Reuters)

A exposição subaquática, de acordo com seu organizador, Feng Yan,  foi organizada com o objetivo de proporcionar uma experiência totalmente diferente do convencional, explorando a curiosidade dos apreciadores de arte.

Objetivo era proporcionar experiência de visualização não convencional para os visitantes (Foto: Kim Kyung-hoon/Reuters)

Debaixo d´água,  segundo Yan, os visitantes são submetidos a mudanças nos sentidos da audição, visão e sentimento de gravidade tendo, assim, a oportunidade de observar os trabalhos de forma diferente.

Exposição ocorreu em piscina em Pequim, na China (Foto: Kim Kyung-hoon/Reuters)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Vá pegar onda em Barretos


Uma piscina com ondas deve ser inaugurada, até o fim deste mês, no Barretos Country Hotel,  em Barretos, interior de São Paulo. O resort está ampliando seu parque aquático: dos atuais 15 mil m² para 60 mil m², num investimento de R$ 3 milhões. A nova piscina terá uma  área com 2.139 metros quadrados e será rodeada por infraestrutura típica de litoral,  com quiosques e coqueiros.

DCIM100MEDIA

O novo projeto, que contará com 32 tipos de ondas artificiais (de tamanhos e velocidades variadas), prevê atrair, por ano, 100 mil turistas ao resort.

Sem título

Além da piscina com ondas, o empreendimento contará com um conjunto de toboáguas com seis pistas diferentes. A Kami-Kaze e a Freefall, por exemplo, terão, respectivamente, 55 e 70 metros de extensão e queda livre.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized