Pilates na piscina: concentração e senso de humor


Alongamento da espinha, fluidez e concentração são bons conhecidos para os praticantes de pilates . Mas some a esses princípios a resistência da água e conheça o poolates, ou, ao pé da letra, pilates de piscina.

Criado por uma professora de educação física estadunidense, a prática é baseada nos princípios do pilates convencional. A modalidade de poolates alonga o corpo e o deixa mais longilíneo, melhora a coordenação motora e a postura, aumentando a flexibilidade. Tudo isso  sem causar tanto impacto nas articulações e ainda contando com a resistência da água para fortificar os músculos.

De acordo com professores de poolates, os praticantes precisam  de bastante concentração e senso de humor, já que dentro da piscina é mais difícil se equilibrar. O poolates é recomendado para qualquer pessoa: nadadores, praticantes de pilates, idosos, obesos e grávidas.

Confira mais sobre a modalidade clicando aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Mergulho nas alturas


Imagine ir de um prédio ao outro percorrendo, a nado, uma piscina. Achou estranho? Essa é a proposta de dois edifícios de alto padrão em Londres. Seus topos serão ligados por uma piscina de vidro fascinante.

"Piscina no céu", do Embassy Gardens (Foto: Divulgação/Ballymore)

Foto: Divulgação/ Ballymore

Com 25 metros, a piscina suspensa, projetada pela companhia londrina de engenharia e design Arup, vai ligar dois prédios de luxo de dez andares em Battersea, perto do rio Tâmisa, na capital inglesa. Será a primeira desse tipo no mundo, segundo os responsáveis pelo projeto. Enquanto estiverem mergulhando e nadando, os moradores poderão observar a paisagem a 35 metros de altura. Além disso, os edifícios terão espaço, no topo, para seus frequentadores descansarem em um terraço com spa e bar.

"Piscina no céu", do Embassy Gardens (Foto: Divulgação/Ballymore)

Foto: Divulgação/ Ballymore

Saiba mais acessando aqui.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Boia de pulso


Já pensou em ter uma boia saindo diretamente do seu pulso? É o que uma campanha de financiamento coletivo está planejando ao arrecadar fundos para a produção de boias de piscina. Oculta em um dispositivo de segurança, a boia, quando acionada, é capaz de puxar para a superfície quem a estiver utilizando.

Batizado de Kingii, o dispositivo – 78 vezes menor do que um colete salva-vidas – abriga um saco inflado com cartucho de CO2 interno que, ao ser ativado pela alavanca, é puxado para cima. A boia possui a mesma cor laranja de um colete salva-vidas tradicional e permanece inflada por até dois dias. Além disso, vem acompanhada de uma bússola e apito.

Clique aqui para saber mais sobre esse dispositivo.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Natação brasileira lidera Jogos Parapan-Americanos de 2015


Foto: Jonne Roriz

Primeiro lugar no quadro geral de medalhas, o Brasil deixa cada vez mais evidente sua força nas águas. Na edição dos Jogos Parapan 2015, em Toronto, o desempenho da delegação brasileira de natação acumula um total de 68 medalhas, sendo 24 ouros, 20 pratas e 24 bronzes, ficando na frente de países como Canadá e Estados Unidos.

natação Talisson Glock Mundial de Glasgow (Foto: Leandra Benjamin/CPB/MPIX)

Foto: Leandra Benjamin/ CPB

Com foco nas Paralímpiadas do Rio 2016, os atletas da natação procuram aumentar o número de atletas classificados para a competição do ano que vem. Dessa forma, exercerão um papel crucial para que o Brasil cumpra a meta de terminar os Jogos no Rio entre os cinco primeiros no quadro geral de medalhas.

Foto: Washington Alves/ CPB/ MPIX

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Kosovo: nadadores superam guerra e participam de Mundial na Rússia


Rita Zeqiri após a disputa dos 50m borboleta no Mundial de Kazan (Foto: Hannibal Hanschke / Reuters)

Foto: Hannibal Hanscke/ Reuters

Pela primeira vez na história, Kosovo teve participação no Mundial de Esportes Aquáticos, realizado no começo de agosto na cidade de Kazan, na Rússia.  Os atletas do pequeno país europeu, que tiveram suas vidas marcadas pela guerra, já estrearam como vencedores, como é o caso da nadadora Rita Zeqiri.  Ela tinha apenas três anos quando a guerra devastou sua terra natal. Ainda pequena, descobriu sua paixão pela piscina. Apesar das dificuldades encontradas devido ao conflito – ela precisava viajar cerca de 100 quilômetros para treinar na Macedônia, o que só mudou quando seu pai construiu uma piscina no quintal de sua casa – , aos 19 anos, Rita teve a oportunidade de disputar sua primeira competição internacional.

A recompensa de todo o seu sacrifício veio nas piscinas de Kazan. A nadadora participou de duas provas – 50m borboleta e 50m costas – ficando em 46º e 59º, respectivamente. Resultados modestos, mas que para ela, significaram a maior vitória da carreira.

Rita Zeqiri se diverte em seu novo local de treinos, construído em 2013 (Foto: Reprodução / Instagram)

Foto: Reprodução/Instagram

Além de Rita Zeqiri, outros três nadadores participaram da Kosovo na Rússia.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Natação brasileira ganha prata no Mundial de Kazan


etiente

No Mundial de Kazan, na Rússia, os brasileiros brilharam no pódio. Thiago Pereira e Etiene Medeiros conquistaram medalha de prata nos 200 metros medley e nos 50 metros costa, respectivamente. Pereira, conhecido como “Mister Pan”, somou sua terceira medalha em mundiais de piscina longa, enquanto Etiene foi a primeira nadadora do País a subir ao pódio do Mundial de Natação.

A prata de Etiene foi a segunda medalha do Brasil no dia e a terceira da natação no Mundial de Kazan. Menos de uma hora antes da pernambucana pular na piscina do Estádio de Kazan, Thiago Pereira também subiu no segundo lugar do pódio, nos 200m medley.  Além dessas duas conquistas, outro brasileiro, Nicholas Santos, também ganhou prata nos 50m borboleta.

dfgdfg

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Piscina de bolinhas para adultos: mergulhe nessa ideia


07022015-beach8

Não há uma criança que não tenha se divertido em uma piscina de bolinhas. Mas o tempo passa  e os adultos, muitas vezes, são impedidos de entrar em brinquedos como esse. Foi pensando nisso que os designers da Snarkitecture criaram o projeto “The Beach”, em que mais de um milhão de bolinhas ocupam um museu.

Instalada no National Building Museum, em Washington DC, Estados Unidos, a instalação é uma ótima atração para quem quer voltar à infância, mesmo que por apenas algumas horas.

Confira as fotos:

276_snarkitecture-the-beach-01-noah-kalina

Foto: Noah Kalina

276_snarkitecture-the-beach-02-noah-kalina

Foto: Noah Kalina

276_snarkitecture-the-beach-05-noah-kalina

Foto: Noah Kalina

Divulgação

Foto: Noah Kalina

Mais aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized