Arquivo da categoria: Uncategorized

A origem do tratamento da água das piscinas


A água das piscinas só começou a ser tratada a partir de 1908, com quando o cloro começou a ser usado no tratamento de água e no saneamento básico, assegurando saúde e qualidade de vida. Até então, os banhistas ficavam expostos a inúmeras doenças.

swimming-97509_1920

Com a evolução da natação, foram sendo desenvolvidas tecnologias de tratamento e manutenção das piscinas. Os atletas exigiam que a água fosse tratada para que não tivessem nenhuma doença durante as competições.

Hoje, há tratamento adequado para a água da piscina, mas a higiene ainda é fundamental. Evite beber a água da piscina, não entre na água sem tomar ducha e evite urinar na água. Colabore para que as piscinas sejam cada vez melhores

 

 

Fonte: PiscinaLimpa; Revista Piscina e Afins e Blog Epex.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Água é para todos, não desperdice


Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Água, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para alertar a população sobre a necessidade de preservar esse recurso natural essencial para a vida, o Piscina Limpa aproveita a data para alertar sobre a importância de evitar o desperdício da água das piscinas.   Se cada um utilizar a água das piscinas forma consciente, haverá água para todos. Aliás, o tema definido pela ONU para a campanha deste ano é “Água para Todos”.

fun-1850709_1920.jpg

Saiba como evitar o desperdício:

  • Usar coberturas para piscinas

As capas para piscina são essenciais para evitar a evaporação de água, principalmente no calor;

  • Desligar fontes e quedas d’água

A água em movimento evapora com mais facilidade, portanto para economizar água é importante desligar as quedas d’águas, especialmente se estiver muito quente;

  • Não encher muito a piscina

Não deixe a água chegar até a borda. O nível de água recomendado fica em torno de 10 a 15 centímetro abaixo do nível das margens.

  • Reutilizar a água através da retrolavagem

Para que a piscina não gaste muita água, recomenda-se a retrolavagem (filtragem da água), que possibilita a reutilização da água várias vezes, sem ter de trocar o líquido. Mas lembre-se  de manter o filtro limpo.

  • Evitar vazamentos

Para não ser surpreendido com vazamentos, faça inspeções periódicas na piscina, no sistema de bombeamento e na retrolavagem.

 

Fonte: ONU e revista Consumidor Moderno

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Choveu? Saia da piscina


Você sabia que, em piscinas ao ar livre, é preciso ficar atento às chuvas de verão? A grande incidência de raios pode se tornar um perigo ainda maior para os banhistas – afinal, a água das piscinas é uma grande condutora de eletricidade. Por recomendações da NLSI (Segurança Nacional de Relâmpagos dos EUA), as atividades na piscina devem ser suspensas sempre que as tempestades estiverem a 13 km, ou seja, um intervalo entre raios menor do que 40 segundos. Algumas piscinas cobertas também oferecem riscos, especialmente quando as laterais são abertas ou vazadas.

raios

Se parte do corpo de uma pessoa está fora da água, ela torna-se o ponto mais alto de uma ampla superfície plana (a água), e passa a funcionar como um para-raios, atraindo com maior facilidade as descargas. Vale destacar que o choque pode chegar ainda pelas tubulações e partes metálicas da piscina. Portanto, se começar a chover muito e estiver relampejando, é melhor sair da água e procurar abrigo seguro.

Fonte: NLSI e Revista Crescer

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Com o fim do verão, saiba como cuidar da piscina


Faltam poucos dias para o fim do verão e é hora de começar a pensar nos cuidados com a piscina durante o outono. Como o uso da piscina, especialmente se não for aquecida, costuma diminuir muito depois do verão, as pessoas acabam esquecendo da importância de manter a água tratada.  Sem os devidos cuidados durante os meses mais frio,  a água da piscina vai ficar turva ou esverdeada, além de malcheirosa.

montanhas suíças

Veja como assegurar a limpeza e a qualidade da água durante o ano todo:

  • Filtrar a água diariamente
  • Medir o pH e ajustá-lo na faixa de 7,2 a 7,6, semanalmente
  • Medir a alcalinidade semanalmente e mantê-la na faixa de 80 a 120 ppm.
  • Adicionar cloro na proporção indicada para manutenção (1 a 3 ppm) uma vez

por semana, aumentando a dosagem e aplicação se houver uso da piscina,

verificando o cloro livre com o kit de testes.

 

Fonte: Manual Piscina sem Lágrimas

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Brasil ganha sete medalhas no Gran Prix de natação, nos EUA


A delegação brasileira arrasou nas piscinas norte-americanas no começo deste mês.  Os nossos nadadores conquistaram três medalhas de ouro, duas de pratas e duas de bronze durante o Gran Prix válido pelo TYR Pro Swim Series, em Des Moines, Iowa, EUA, entre os dias 6 e 9 de março. O evento, realizado todos os anos, é um preparatório para as competições mais importantes da natação mundial.

breno.jpg

Foto: Satiro Sódre/SS Press/CBDA

A modalidade nado peito 50m rendeu dois ouros ao Brasil, com a vitória de Jhennifer Conceição e Felipe Lima. A terceira medalha dourada foi conquistada por Breno Correia, nos 200m livre.

Trouxeram medalhas de prata os atletas Brandonn Almeida, nos 400m medley, e Breno Correia, nos 100m livre.

Já as medalhas de bronze  foram conquistadas por Marcelo Chierighini, nos 100m libre, por Luiz Altamir Melo, com os 200m borboleta.

O TYR Pro Swim Series tem ainda três etapas pela frente, em Richmond, Boomington e Clovis, em abril, maio e junho respectivamente.

 

Fonte: Globoesporte.com; Terra; Usaswimming.org.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Brasil conquista quatro medalhas em torneio de nado artístico, na França


A delegação brasileira ganhou quatro medalhas no torneio FINA World Series Artistic, encerrado no começo do mês, na França.  As atletas do nado sincronizado subiram ao pódio para receber uma medalha de ouro, uma de prata e outra de bronze.

cbda divulgação fina.jpeg

A medalha de ouro foi conquistada pela equipe feminina do nado sincronizado combinado, que alcançou 83.4333 pontos, superando equipes de peso como da Grã-Bretanha, Israel e Finlândia.

A próxima etapa do FINA World Series será realizada em Alexandropolis, na Grécia, entre os dias 5 e 7 de abril.

 

Fonte: CBDA, FINA e Torcedores.com

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Mulheres que fazem parte da história da natação brasileira


No dia Internacional da Mulher, confira a história de três atletas brasileiras das piscinas, detentoras de títulos, recordes e muitos pódios.

maria lenk link.png

Maria Lenk: primeira sul-americana a participar de uma Olimpíada, no ano de 1932, Los Angeles, com uma delegação completamente masculina, numa época em que a presença feminina no evento era considerada ainda uma afronta aos bons costumes.  No auge da carreira, em 1939, Lenk quebrou dois recordes mundiais, nos 400m e 200m do estilo peito. Maria Lenk faleceu em 2007, aos 92 anos.

Joanna Maranhão: primeira nadadora do país a disputar quatro Olimpíadas (2004, 2008, 2012 e 2016), é recordista e campeã sul-americana. Aos 17 anos foi finalista nas Olimpíadas de Atenas, na Grécia, tendo conquistado o 5º lugar nos 400m medley, o que garantiu a melhor colocação de uma nadadora brasileira na época. Joanna se aposentou das piscinas em 2008.

Etiene Medeiros: ainda em atividade, Etiene está se preparando para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, depois de ter conquistado em 2014, aos 23 anos,  medalha de ouro e o recorde da prova de 50m costas, do mundial de Doha. O resultado garantiu à nadadora o título de primeira mulher brasileira a subir no lugar mais alto do pódio em um mundial.

Fonte: Globoesporte.com, Esporte fera (Estadão) .

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized