Sem medalhas, natação brasileira deve ter corte de verbas

Uma das principais modalidades olímpicas e uma das que mais recebe dinheiro, a natação brasileira não conseguiu medalhas nos Jogos do Rio-2016, o que deve provocar corte nas verbas destinada à CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) está insatisfeito com a gestão e com os resultados da CBDA.

A Confederação recebeu R$ 44 milhões em 2015, sendo R$ 25 milhões dos Correios. Essa verba da estatal deve  ter redução considerável depois dos Jogos. CBDA e COB estão em negociações para minimizar o corte de investimentos.

nado

O único pódio da CBDA foi para a nadadora Poliana Okimoto, bronze na maratona aquática. Antes, o Brasil se fixava em alguns poucos nadadores de talento, como César Cielo, Thiago Pereira e Gustavo Borges.

Com menos recursos, a CBDA vai fazer um corte drástico no quadro de funcionários e colaboradores, em praticamente todas as áreas da entidade.

De acordo com a reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a diretoria do COB espera que o corte não afete a preparação dos atletas de maior potencial e seja concentrado em itens periféricos às competições. Assim, acredita que a preparação do próximo ciclo olímpico será preservada. Mas há também previsão de reduções em convênios do Ministério do Esporte.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s