A luta de uma nadadora palestina para chegar à Olimpíada 2016

Mary al-Atrash é um dos seis atletas palestinos que representarão a Palestina nos Jogos Olímpicos, que começam nesta sexta-feira. Distante do índice olímpico, a vaga da nadadora na Rio-2016 só foi possível devido a uma reserva de vagas do Comitê Olímpico Internacional (COI) para nações cujos atletas não conseguem atingir os critérios mínimos.  A preparação da estudante universitária, de 22 anos, foi prejudicada pela falta de acesso a uma piscina olímpica.

Devido ao conflito diplomático com Israel, Atrash não pode treinar nas piscinas de Jerusalém, próximas à Palestina.  Ela treinou em piscinas de 25 metros, metade do tamanho que encontrará no Estádio Aquático do Rio.  Mesmo com poucas chances de sucesso ela se mantém otimista, conforme declarou em entrevista à agência Reuters: “Representar a Palestina em uma competição é um sonho para qualquer atleta palestino, especialmente tratando-se dos Jogos Olímpicos. A preparação está correndo bem. Levando em conta os recursos que nós temos, estabelecemos alguns objetivos e ambições.”

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s