Piscinas residenciais e piscinas coletivas, qual é a diferença?

Do ponto de vista técnico, há diferenças na forma como se conduz o tratamento das piscinas coletivas e piscinas residenciais, devido à necessidade de manter os níveis de cloro livre  na água. Nas piscinas residenciais a dosagem dos produtos químicos e de cloro especificamente, é geralmente feita à “mão”, dissolvendo os produtos em um recipiente e espalhando sobre a água da piscina.

A distribuição dos produtos nas piscinas coletivas é feita por “alimentação” direta na tubulação de retorno da água, depois da filtração. Isso garante a cloração nas horas de maior movimento na piscina, momento em que a cloração manual não pode ser feita. A “alimentação” é feita por cloradores, bombas dosadoras, hidroejetores (dispositivos que sugam a solução do produto pela passagem de água) e outros dispositivos físicos. Além disso, a manutenção dessas piscinas deve ser feita por um técnico habilitado e sob a responsabilidade de um profissional de química.

Alguns Estados, como São Paulo, dispõem de leis específicas sobre a construção, tratamento de água e a fiscalização das piscinas, que mencionam a desinfecção da água feita com produto à base de cloro e derivado. Mas, só se aplica às piscinas coletivas, embora a inspeção nas piscinas residenciais seja prevista por questões de saúde pública.

Veja aqui como manter sua piscina limpa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s