Tecnologia a favor do esporte

Os recordes de natação têm caído progressivamente desde o início de  2000. Um dos exemplos é a  prova dos 50 m livre, que passou dos 21s64, conquistado por Alexander Popov naquele ano, para os 20s91 do brasileiro César Cielo, em 2013.  E além de maiôs mais adequados,  a tecnologia também tem sido usada para melhorar a performance dos atletas, como ocorre no Esporte Clube Pinheiros, na capital paulista.

Lá o treinador André Amendoim, também conhecido como Amém, prepara dez nadadores  e conta com os dados colhidos pelos analistas do Centro Integrado de Apoio ao Atleta (CIAA).  Os números são captados por câmeras e equipamentos como o Zephyr e o Aquamex e transformados em informações de competição.

Através desses números Amém avalia o nível metabólico dos esportistas,  os aspectos condicionantes associados à força e resistência e os associados à carga de treinamento. E a partir daí aprimora o desempenho de seus atletas.

Leia mais aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s