Piscina limpa é piscina sem cheiro…

Quando o assunto é tratamento de piscinas, é comum as pessoas dizerem que o “cheiro forte de cloro” incomoda ou provoca irritação. Mas, na verdade, o ácido hipocloroso – que é o cloro da piscina –, denominado “cloro livre”, não tem cheiro em concentrações até 20ppm (e o máximo recomendado na piscina é de 3ppm). Portanto, o cheiro forte não é de “cloro” ou de “ácido hipocloroso”. O cheiro e a irritação nos olhos e na pele são causados, principalmente, por causa da reação do cloro com a urina e o suor que dos banhistas.

Urina e suor liberam amônia na água, e a amônia reage com o cloro, formando cloroaminas.  Essas substâncias causam mau cheiro e podem prejudicar a pele e os olhos. Quando a concentração de cloroaminas é muito alta, o tratamento para eliminá-las feito é, geralmente, a hipercloração. O cloro é muito importante para a segurança dos banhistas no tratamento da água da piscina, especialmente em piscinas públicas. Ele elimina os microorganismos da água, oxida a matéria orgânica e os metais nela dissolvidos, inibe odores desagradáveis e previne a transmissão das mais diversas doenças infecciosas, tais como hepatite, otite, micoses, cólera, doenças venéreas etc. O nível residual do cloro livre considerado ideal para combater e prevenir eventuais contaminações da água da piscina é de 1ppm a 3ppm.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em campanha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s